Thordezilhas: os elfos mascarados de Shahiron

são entre os elfos de Shahiron com bandidos vulgares ou os extintos Debrons. Pobre tolos! Sua confusão acaba servindo de joça aos mais velhos tubarões do navio. Por isso tome seu assento, moleque, hoje vou te explicar a terrível sorte destes tristes elfos de face oculta.   

OBS: vale lembrar que no idioma feérico o sufixo “Ron” pode ser traduzido como “casa dos…” ou “nação dos …) enquanto “Ren” é aplicado para os habitantes da região. 

Elfos de Shahiren

O viajante que encontra estes elfos mascarados, não imagina o tanto de história se esconde em sua face oculta. 

No ano de 1420, da segunda vinda do nosso senhor Mitra, o reino de Sieron – ou “Casa da Gentileza”, no idioma feérico –  foi afetado por uma misteriosa maldição.  Os demais reinos do Danúbio, como Allaman e Ayron, isolaram estes elfos temendo a propagação da moléstia, somente os bizarros velicanos se propuseram a enviar médicos para tentar ajudar seus vizinhos. Juntos, descobriram tratar-se de uma doença que afetava as vias respiratórias dos elfos e o uso de máscaras foi adotado como forma de conter a epidemia. 

Ainda assim, em dois anos, metade da população teria falecido e aqueles que sobreviveram passaram a carregar consigo os estigmas da doença. Sua pele tornou-se alva em manchas tigradas, as pupilas tornaram-se fendidas como répteis e a boca repleta de presas afiadas. Tomado pelo luto,  vergonha e raiva, a antiga nação gentil  passou a ser conhecidos como Shahiron, que pode ser traduzido como “casa dos mascarados” ou “casa dos falsos”.  

Mascarados: com o tempo, a doença foi vencida – pelo menos aparentemente – mas as máscaras acabaram sendo adotadas pelo gosto estético destes elfos que cobrem todo o rosto ou apenas o nariz e boca, todas em estilos dos mais diversos: coloridas, pretas, em crochê, com estampas de caveira, símbolos rúnicos, entre outros. Assim como as barbas de um anão, as máscaras são sempre muito bem tratadas e tocá-las, sem o consentimento do dono, é tido como uma ofensa grave.  

Aliados: Velik no Danúbio 

Antagonistas: todos os reinos élficos. 

Política: o país era governado por uma musa – talvez a última de sua espécie – que acabou sendo uma das primeiras vítima da doença. Temendo uma disputa pelo trono e cientes de que um único líder seria alvo fácil à doença, os nobres decidiram se organizar em uma espécie de parlamento formado pelos líderes dos seus clãs.  

Economia: após a peste sua economia ficou completamente arrasada e uma agricultura de subsistência se formou. 

O reino de Vélik é seu único parceiro comercial e a possibilidade da sua união com Allaman, através do casamento dos seus reis, surge como uma forma de tirar Shahiron da miséria. 

Infelizmente, o sol da esperança não brilha nesta região amaldiçoada, o reino da Baviera – antiga capital imperial do Grande Vampiro,  – percebeu o enfraquecimento de Shahiron e se prepara para uma invasão. Por isso tantos mascarados se lançam em aventuras e pirataria, eles buscam tesouros para restituir a fortuna perdida por seu reino, antes que percam também sua liberdade. 

Religião: a fé sempre sofre mudança em tempos de sofrimento. O culto a antiga deusa Branwen cedeu espaço para uma onda de fanatismo, heresia, ateísmo e, finalmente, oculto a morte. Os devotos da deusa Kali tornaram-se comuns, assim como o costume de acender velas aos seus mortos.

Talento Nacional: dobram sua Sabedoria em testes para através da visão reconhecer pessoas acometidas de doenças ou maldições e descobrir a identidade de pessoas mascaradas ou disfarçadas, mesmo com disfarces mágicos. 

Subespécie: sendo um tipo de elfo alterado pela doença, os shahiren conseguem elevar sua Constituição até +5 e dobram sua Constituição para testes envolvendo resistir a venenos, alucinógenos e doenças. Além disso, podem atacar com mordidas utilizando suas presas para causar 1d4 de dano nas vítimas, o teste para atacar mordendo será feito com desvantagem. 

 

Por Luiz Claudio Gonçalves

Escrevendo de mascara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: